Piauí Conectado gera emprego e renda para a população do Estado

O David Magalhães é um dos beneficiados pelo programa e hoje é técnico de infraestrutura da SPE Piauí Conectado

Um dos objetivos do Programa de Parcerias Público-Privadas (PPP) do Governo do Piauí, implementado pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc), é a geração de emprego e renda. Apenas no último ano, o Piauí Conectado já contratou 31 trabalhadores teresinenses, priorizando os profissionais que residem na zona sul da capital, onde o Centro de Distribuição (CD) da SPE está instalado.

Foto: DivulgaçãoPrograma beneficia, principalmente, moradores da zona sul de Teresina.
Programa beneficia, principalmente, moradores da zona sul de Teresina.

O programa já recebeu cerca de 530 currículos, com predominância de pessoas que residem na região. A maioria das pessoas que se candidatam às vagas disponíveis é formada por jovens de 18 a 21 anos, com ensino médio completo.

De acordo com o Emerson Silva, diretor presidente da SPE, os currículos passam por uma triagem, que avalia a experiência de cada candidato para futuras seleções. O perfil buscado é de profissionais com conhecimento nas áreas de Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia de Telecomunicações, Analista de Redes, Técnico em Telecomunicações, Técnico em Segurança do Trabalho, Logística, Compras, Administrativo, Contábil e Comercial. Os currículos podem ser entregues pessoalmente, no Centro de Distribuição, ou enviados para o e-mail: [email protected]

O David Magalhães é um dos beneficiados pelo programa e hoje é técnico de infraestrutura da SPE Piauí Conectado. Ele reside na região do Porto Alegre, estava desempregado e agora pode contar com um emprego formal perto de sua casa. “Antes eu era autônomo, trabalhava por conta própria e vivia de ‘bico’. Saí da informalidade, passei a ter a carteira assinada e tenho muita esperança que venha a melhorar não só minha vida, mas de outras pessoas que foram contratadas por ela (SPE)”, disse o técnico.

Segundo Viviane Moura, superintendente de parcerias e concessões, um dos pilares do programa de PPP é a contrapartida social das empresas contratadas. “Isso acontece de diferentes maneiras, mas especialmente na geração de emprego e renda para a população. No programa Piauí Conectado, a ideia é contemplar as pessoas que moram na zona sul de Teresina, uma região ainda muito carente da nossa capital. Com isso, a população além de contar com internet pública de qualidade, pode verificar uma melhoria na economia local”, disse a gestora.

No último dia 15 de abril, foi concluída a instalação dos primeiros 23 pontos de internet do programa, na cidade de Campo Maior. Eles foram instalados em escolas, na Universidade Estadual e na Delegacia de Campo Maior, a fim de contribuir no trabalho administrativo das Instituições e promover o acesso dos alunos a uma internet de qualidade.

A próxima etapa acontecerá em Teresina, com previsão de instalação de 75 pontos no mês de Maio. Ao todo, serão 5 mil quilômetros de fibra óptica, 1.500 pontos de internet instalados de norte a sul do Estado, contemplando 96 cidades, um percentual de 80% da população. “Estamos falando de internet de qualidade, com velocidade mínima de 30mb. Isso trará um benefício direto à população, que contará com serviços de saúde e educação, por exemplo, mais rápidos e eficientes. Além disso, as pessoas contarão com wi-fi liberado em praças públicas, promovendo a inclusão digital”, finalizou Viviane Moura. 

Fonte: CCOM

Compartilhe este artigo:

Facebook

Enquete

Qual sua opinião sobre porte de armas no Brasil?

  • 5,97%
  • 19,4%
  • 41,79%
  • 4,48%
  • 8,96%
  • 10,45%
  • 7,46%
  • 1,49%

Total: 67 voto(s)

Encerrada em 30/11/2017 17:07

Últimas Notícias

1