5ª Vara criminal faz esforço concentrado para julgar 143 processos

Esforço Concentrado julgará 143 processos de violência doméstica e familiar contra a mulher entre os dias 27 e 31 de maio

O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) promove, a partir desta segunda-feira (27) esforço concentrado visando ao julgamento de 143 processos em tramitação na 5a Vara Criminal da comarca de Teresina – Juizado Maria da Penha.

Foto: TELSÍRIO ALENCAR/PAUTAJUDICIALJuiz José Olindo Gil Barbosa da vara da Violência Doméstica de Teresina
Juiz José Olindo Gil Barbosa da vara da Violência Doméstica de Teresina

O mutirão, organizado pela Coordenadoria da Mulher do TJ-PI, segue até a próxima sexta-feira (31). A escolha desta semana como período para realização do esforço concentrado se deu em alusão ao Dia Estadual de Enfrentamento ao Feminicídio, 27 de maio.

Seis juízes foram designados para a realização dos trabalhos: o juiz titular e a juíza auxiliar do Juizado Maria da Penha da Capital, os magistrados José Olindo Gil Barbosa e Ana Lúcia Terto, além de quatro juízes de comarcas do interior.

Além disso, a unidade receberá no mês de junho uma jornada do Gabinete Itinerante (Gabit), promovido pela Corregedoria Geral da Justiça (CGJ), com o objetivo de instruir processos de feminicídio. Durante as jornadas, a equipe do Gabit movimenta processos paralisados há mais de cem dias em gabinete.

Foto: TELSÍRIO ALENCAR/PAUTAJUDICIALSede do Fórum Central Cível e Criminal de Teresina.
Sede do Fórum Central Cível e Criminal de Teresina.

Dentre as ações promovidas pelo Poder Judiciário piauiense no fortalecimento à Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, têm destaque ainda as audiências e julgamentos promovidos durante as Semanas da Justiça pela Paz em Casa, que acontecem anualmente nos meses de março, agosto e novembro. Ao todo, mais de 3.000 audiências já foram realizadas com as Semanas da Justiça pela Paz em Casa no Piauí.

Data

A data de início dos trabalhos faz alusão ao Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, 27 de maio, instituído para reforçar a luta das mulheres quanto à defesa de seus direitos e à adoção de medidas contra a violência doméstica e familiar contra a mulher. A data lembra o estupro coletivo e espancamento de quatro meninas no município de Castelo do Piauí. Uma das vítimas faleceu dias depois do crime.

Fonte: ASCOM/TJ/PI

Compartilhe este artigo:

Facebook

Enquete

Qual sua opinião sobre porte de armas no Brasil?

  • 5,97%
  • 19,4%
  • 41,79%
  • 4,48%
  • 8,96%
  • 10,45%
  • 7,46%
  • 1,49%

Total: 67 voto(s)

Encerrada em 30/11/2017 17:07

Últimas Notícias

1