Fechar ×Pauta de Opinião Pública

Justiça proíbe "esporão do galo" de frequentar estádios por 120 dias

A ação foi interposta pelo ministério público do Piauí que suspendeu as atividades da torcida organizada Esporão do Galo que pertence ao River.

O Ministério Público do Piauí conseguiu nesta terça-feira (11) decisão judicial que suspende as atividades da torcida organizada Esporão do Galo, durante 120 dias, em qualquer evento esportivo de futebol, a qualquer momento, em caráter imediato, sob pena do pagamento de multa no valor de R$ 50 mil reais, se a organização descumprir a determinação. Com a decisão, a torcida organizada fica proibida de participar de qualquer evento esportivo.

Foto: TELSÍRIO ALENCAR/PAUTAJUDICIALJuiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da 3ª Vara Cível de Teresina.
Juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da 3ª Vara Cível de Teresina.

O pedido para suspender as atividades da torcida organizada foi feito pela 32ª Promotoria de Justiça de Teresina em ação civil pública movida contra a Esporão do Galo e o presidente da organização, Fábio da Silva Santos.

A promotora de Justiça Graça Monte, titular da 32ª PJ, reforçou o pedido de suspensão da Esporão do Galo na segunda-feira (10), após a torcida organizada do time piauiense se envolver em um conflito com os torcedores do América de Natal, durante jogo no último domingo (9), no estádio Albertão.

A medida liminar foi concedida pelo juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da 3ª Vara Cível de Teresina. A torcida poderá ainda sofrer outras penalidades criminais.

Fonte: MP/PI

Compartilhe este artigo:

Facebook

Enquete

Qual sua avaliação sobre o juiz das garantias para o país?



Últimas Notícias