Juiz condena a 27 anos de cadeia o atirador de esposa de Coronel

"Assim, na ausência de outra causa modificadora, fixo a pena, definitivamente, em 27 (vinte e sete) anos, 09 (nove) meses e 10 (dez) dias".

O Juiz de Direito Auxiliar da 1ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, Edvaldo de Sousa Rebouças Neto,  não poupou tintas em sua primeira sentença condenatória e aplicou 27 anos, 09 meses e 10 dias de cadeia, em Carlos Henrique Rodrigues Barros atirador da servidora pública Maria do Socorro Melo.

Foto: TELSÍRIO ALENCAR/PAUTAJUDICIALDr. Edvaldo de Sousa Rebouças Juiz auxiliar da 1ª Vara Criminal de Teresina.
Dr. Edvaldo de Sousa Rebouças Neto Juiz auxiliar da 1ª Vara Criminal de Teresina.

O jovem magistrado que assumiu recentemente o cargo de juiz auxiliar na primeira vara criminal de nossa  capital,  mostrou em sua primeira decisão  que a tinta de sua caneta não poupará  autores de violência em Teresina.

Edvaldo Rebouças era titular na Comarca de Água Branca e foi juiz auxiliar na gestão do presidente Erivan Lopes. Recentemente, assumiu como juiz auxiliar na 1ª Vara Criminal que tem como titular o juiz Carlos Hamilton Bezerra.  

Nossa reportagem ouviu a vítima que recebeu um balaço no rosto e que escapou pelos milagres de Deus.  Socorro Melo falou com exclusividade ao Pauta Judicial:  “Eu sou uma das tantas vítimas da violência que hoje assola  a cidade de Teresina, estou me  sentido amparada pelo Estado juiz , que na  sentença que fora proferida no dia de hoje no processo que envolve a grave violência por mim sofrida , a Justiça mostrou a seriedade, a serenidade e o respeito que o poder Judiciário  tem perante a sociedade Piauiense, este julgado enaltece ainda mais os Juízes  do Tribunal de Justiça e  os membros do  Ministério Público do Estado, representados respectivamente pelo Juiz Dr. Edvaldo Rebouças e o Dr. Moura,  que pautados na legalidade e na sua missão de Justiça , mostraram que devemos acreditar no Poder Judiciário”, agradeceu.

Carlos Henrique  condenado a 27 anos de prisão cometeu vários  assaltos na zona leste de Teresina. Socorro lembrou que essa é apenas a  primeira condenação  do apenado  que responde a outras acusações ,pois ele e outros aterrorizaram famílias do bairro Ininga, invadindo casas, colocando crianças, senhoras e cidadãos  na mira de uma arma dentro de suas casas sob forte ameaças ,roubando todos  seus pertences roupas televisão, carros, dinheiro, jóias  e outros,durante alguns meses até  serem presos  pela Policia Militar em uma Residência na ininga.

Melo aproveitou para elogiar  o incansável trabalho da Polícia Civil,  em especial a  todos os Policiais do 12º  DP na Pessoa do Delegado Canabrava. “O Canabrava e sua equipe foram brilhantes, incansáveis e não dormiram enquanto não colocaram esse violento atrás das grades”, ressaltou Socorro.

LEIA NA ÍNTEGRA A SENTENÇA:

Fonte: REDAÇÃO

Compartilhe este artigo:

Facebook

Enquete

Qual a sua avaliação sobre a gestão de Celso Neto á frente da OAB/PI?



Últimas Notícias

1